Luz

Talvez o universo se confundiu e as estrelas me enganaram. Toda poesia perdeu sua vibração e as músicas deixaram de ser melodia. A escuridão do universo me apresentou sua frieza e voltei a ser parte de algo incompreensível.


Mas assim eu tenho me encontrado. É no desconhecido que vazio vai deixando de assustar. Eu não me conheço a muito tempo e, de certo, seja o início de um novo ciclo.


Quantas vezes caminhei pela noite pelo simples fato de estar em movimento. Sentir o vento gelado trazer sua mensagem de que o amanhã seria diferente. Mas o amanhã não vem fácil e os dias se tornaram repetitivos.


Mas a cada passo sei que estou mais perto de onde devo chegar mesmo sem saber a direção certa a seguir. Eu sinto.


Desistiram de mim no meu pior momento e isso me fez entender que toda caminhada é individual.


Sigo nesse escuro e pela primeira vez vejo um luz, bem distante. Acredito que seja a luz que deixei cair em algum momento. A minha luz.